Make your own free website on Tripod.com

surf wave brasil

surf feminino
Home
surf feminino
matérias e noticias
matérias e promocões
previsão de ondas
como se cadastrar e cadastrados
está preparado para o surf?
fotos da galera
matérias, enquetes, gatas do surf e dicas
surf shopp´s
GATAS DO SURF
dicas para sua prancha zerada
dicionário do surf

Enter subhead content here

29/1/2005 - Peru promove o primeiro WQS Feminino da América do Sul
A ASP South America vai promover o primeiro grande evento da temporada 2005 do Circuito Mundial de Surfe Profissional na próxima semana no Peru, onde entre os dias 03 e 06 de fevereiro será disputada a Copa Movistar Pro Peru 2005.

A grande favorita ao título no Balneário de Ásia, cerca de 100 Km de Lima, a capital do Peru, é a atual campeã mundial do WCT, Sofia Mulanovich, que vai competir em casa no primeiro campeonato do WQS Feminino a ser realizado na América do Sul. As melhores surfistas do mundo não vêm competir no continente desde a fantástica vitória da carioca Andréa Lopes (foto) na etapa do WCT do Rio de Janeiro em 1999. Além dela, outras nove brasileiras já confirmaram participação na Copa Movistar Pro Peru 2005. O evento vai distribuir um total de 25.000 dólares em prêmios, tem nível 5 estrelas e uma vitória vale 2.000 pontos no ranking que classifica seis surfistas para a elite mundial do WCT.

O WQS 2005 foi inaugurado na semana passada na Austrália e as donas-da-casa dominaram o pódio em Phillip Island, com Melanie Redman-Carr conquistando o primeiro título feminino da temporada. A peruana Sofia Mulanovich foi a única representante da América do Sul no Roxy Pro Womens Surfing Festival. A número 1 do mundo foi barrada nas semifinais e terminou em sétimo lugar na competição.

Na bateria decisiva do WQS 4 estrelas da Austrália, Melanie Redman-Carr derrotou Samantha Cornish (segunda colocada), Chelsea Georgeson (terceira) e a surpresa Jessi Miley-Dyer (quarta), de apenas 18 anos de idade. E das quatro finalistas, a única que vai competir na Copa Movistar Pro Peru 2005 é a jovem Jessi Miley-Dyer, que venceu a disputa que eliminou a grande favorita Sofia Mulanovich.

Mesmo desfalcada das suas principais estrelas, a Austrália ainda terá o maior número de atletas competindo no Peru. Na lista das 43 surfistas que se inscreveram antecipadamente, a terra dos cangurus será representada pelo mesmo número de participantes dos Estados Unidos, ou seja, onze atletas. O Brasil forma o terceiro maior esquadrão, com dez inscritas.

Além da tricampeã brasileira Andréa Lopes, também vão participar da estréia da América do Sul no Mundial WQS Feminino a catarinense Jacqueline Silva, cabeça-de-chave número 2 da Copa Movistar Pro Peru 2005, a atual campeã brasileira Silvana Lima, cearense que acaba de mudar do Rio de Janeiro (RJ) para São Sebastião (SP), a vice-campeã brasileira Suelen Naraisa, de Ubatuba (SP), a campeã brasileira do ABRASP Super Trials Taís de Almeida, de Saquarema (RJ), e ainda a veterana carioca Brigitte Mayer (RJ), Juliana Quint (SC) e as jovens Elisa Costa (SP), Yries Pereira (ES) e Larissa Barbiere (SC). As quatro últimas vão viver suas primeiras experiências no Circuito Mundial de Surfe Profissional e, com exceção de Jacqueline Silva, todo o time brasileiro faz parte da elite nacional do SuperSurf 2005.

Já o grande desfalque do Brasil no Balneário de Ásia deve ser a cearense Tita Tavares, número 5 do mundo no ano passado, que ainda não tinha confirmado sua participação na Copa Movistar Pro Peru 2005. Fora o Brasil e a Austrália e os Estados Unidos, outras sete nações estarão representadas na competição. O Peru será encabeçado pela número 1 do mundo Sofia Mulanovich. A França e o Havaí, que no surfe é considerado como um país, terão três participantes cada e a lista é completada pela África do Sul, Espanha, Inglaterra e Costa Rica.

quer me mandar sua matéris? mande-as p meu e-mail