Make your own free website on Tripod.com

surf wave brasil

matérias e noticias

Home
surf feminino
matérias e noticias
matérias e promocões
previsão de ondas
como se cadastrar e cadastrados
está preparado para o surf?
fotos da galera
matérias, enquetes, gatas do surf e dicas
surf shopp´s
GATAS DO SURF
dicas para sua prancha zerada
dicionário do surf

bom primeiramente vou falar um pouco de mim!

meu nome é Danilo, tenho 17 anos, moro na cidade de Taubaté-sp.

na verdade eu nunca surfei porque não moro no litoral, mas estou la pelo menos umas 3vezes no ano, fiko uma semana....

tenho vontade de surfar mas por enquanto que não posso fico só viajando nas matérias de surf,nos panos de surf, tênis etc...

é isso ae espero conhecer muita gente aki e espero que vcs entrem em contato comigo

meu e-mail é:

danilo.rodig@bol.com.br e meu msn é:

coolmanhck@hotmail.com

valeu ae galerinha firmeza?

fui

Matérias

Brasil Best Waves 1

 


Atalaia em Itajaí - SC


Vila - Imbituba - SC

Ponta da Belina em Vila Velha - ES

Vila em Imbituba - SC

Silveira em Garopaba - SC

Atalaia em Itajaí - SC

Pico em Matinhos - PR

Pico de Matinhos - PR

Silveira em Garopaba - SC


A Costa Brasileira guarda muitos segredos para os amantes das ondas. São centenas de picos que oferecem as mais variadas condições para o surf, mas é preciso estar no lugar certo na hora certa.
  
Com o fácil acesso as previsões de swells na internet, só perde um dia de boas ondas quem quer. São Point Breaks, Beach Breaks (fundo de areia), Rivermonths (saída de rio), Lages, Costões, Ilhas, enfim uma gama de opções espalhadas pelo litoral Brasileiro, fazendo a cabeça dos surfistas mais exigentes.
  
Qualquer surfista que se preze fica ansioso à espera de mais um swell, que pode trazer boas ondas para o quintal de casa ou para aquele pico a centenas de Kms de distância.
 
O Surf Reporter inicia uma
série chamada "Brasil Best Waves", dando destaque para as melhores ondas Brasileiras. São ondas que quando quebram com boas condições atraem um crowd nervoso, disputando a tapa as melhores da série.
Nessa primeira série você vai conhecer a praia Vila em Imbituba - SC,
Silveira em Garopaba - SC, Atalaia em Itajaí - SC, Pico em Matinhos - PR e Ponta da Belina em Vila Velha - ES.

 
 
PRAIA DA VILA - SANTA CATARINA
 
Um dos mais tradicionais picos de ondas grandes do Sul do Brasil. Localizada na cidade de Imbituba, litoral Sul Catarinense 
Beach Break (fundo d
e areia) segurando ondas de 4 a 15 pés. Pico clássico com direitas mais cavadas em direção ao canal e esquerdas mais longas em direção ao meio da praia.
 
Fórmula perfeita: Vento
Nordeste com ondulação de Sul ou Sudeste
OBS: Pico bem constante podendo quebrar clássico em qualquer época do ano. Localismo mode
rado.


PRAIA DA SILVEIRA- SANTA CATARINA
 
Localiza
da na cidade de Garopaba, litoral sul catarinense. Point Break de excelente qualidade.
Direitas longas variando de 4 a 15 pés. Fundo de pedras misturada co
m areia.
 
Fórmula perfeita: V
ento Sul com ondulação de Sul ou Sudeste
OBS: Pico para su
rfistas experientes. Localismo moderado. Pode quebrar clássico em qualquer época do ano.
 
 
PRAIA DO ATALAIA- SANTA CATARINA
 
Localizada na cidade de
Itajaí, litoral Norte Catarinense. Point Break com esquerdas cavadas e tubulares de excelente qualidade, quebrando ao lado de um Quebra-mar. Ondas de 4 a 10 pés. Fundo de Areia.
 
Fórmula Perf
eita: Vento Sudoeste/Oeste/Noroeste com ondulação de Leste ou Sudeste
OBS: Localismo pesado. Todo cuidado é pouco: intimidações, pedradas e porrada, fazem parte do cartão de visitas dos locais


PICO DE MATINHOS- PARANÁ
 
Localizada na cidade de Matinhos no litoral paranaense. Point Break de excelente qualidade com direitas longas rendendo bons tubos. Ondas de 2 a 8 pés Fundo de pedras misturado com arei
a.
 
Fórmula Perfeita: Vento Oeste/Noroeste com
ondulação de Sudeste ou Leste
OBS: Localismo moderado. Crowd pesado de bons surfista
s quando as condições estão clássicas.


PONTA DA BELINA - VILA VELHA
 
Localizada próxima a cidade de Vila Velha
Fundo de coral e pedras, onde quebra uma direita de gala mais constante e ocasionalmente uma esquerda mais curta. Ondas de 3 a 8 pés.
 
Formula Perfeita: Ondulação de Sul/Sudeste com Vento Oeste/Noroeste
OBS: Localismo moderado. Crowd quando as condições estão clássicas

 
 
Ponta da Belina em Vila Velha - ES
 

Texto: Alberto Burguete - surf@webrazil.com.br
Fotos: Surf Reporter, Disk Surf SC, Robson Tchaka, Everton Luis

mural de empregos: nenhum emprego oferecido
entre em contato conosco pelo e-mail:
mande o perfil da vaga de emprego, o perfil do empregado que deseja, a cidade e estado, idade minima e maxima, experiencias etc....
nós da surfwavebrasil agradecemos
muito obrigado

Backpacker taking a drink; Size=180 pixels wide

mural de empregos na area do surf

está procurando empregados ou um emprego?

aqui você pode oferecer empregos e até ser contratado por alguma loja, empresa etc...

are exclusiva para cadastrados

não é cadastrado?mande um e-mail com os seguintes dados:

nome, endereço(n°, bairro, cep), cidade, estado, telefone(c o código de area), foto se tiver e e-mail.

mais informações no incone como se cadastrar

você tambem tem um site de surf?junta-se a nós divulgue seu site gratuitamente aki:
www.???????????.com.br (sem site divulgado)

veja os alguns modelos de pranchas

alguns tipos de pranchas

Materias noticias

Coleta seletiva na praia de Itamambuca, Ubatuba, junta 11 toneladas de materiais recicláveis

Itamambuca um dos templos sagrados do surf paulista
Os surfistas locais tem consciência de que se não tomarem cuidado Ubatuba vira um lixão

Realizado pela SAI, com o apoio de empresas ambientalmente responsáveis, como EAB Imóveis, Porto Seguro Alarmes Monitorados e South to South, o programa de coleta seletiva de Itamambuca atingiu o resultado de 11 toneladas de materiais recicláveis separados em 2004. Não fosse a iniciativa, todo esse volume seria depositado no aterro municipal, agravando ainda mais um dos maiores problemas ambientais de Ubatuba. Com sua capacidade esgotada, o aterro não tem sistema de drenagem para os gases, nem chorume (líquido marrom escuro altamente tóxico, resultante do processo de decomposição do lixo). Segundo a prefeitura, a solução técnica para ampliar o espaço do aterro e resolver temporariamente o problema da disposição do lixo na cidade de Ubatuba, será uma escavação de 30 mil m³, que possibilitará a utilização desse aterro por cerca de mais um ano e meio. Vale lembrar que o aterro encontra-se no bairro do Mato Dentro, cujo próprio nome denuncia o fato de estar encravado numa trecho da Mata Atlântica.
O material separado em Itamabuca é retirado pela Recivida e revendido para as indústrias. O dinheiro arrecadado pela SAI é reinvestido no programa, principalmente em material de comunicação, como banneres sobre o que e como separar, e em educação ambiental. Ano passado, parte da arrecadação foi destinada à reforma do posto de saúde do bairro.
"É imprescindível esse reinvestimento em comunicação, porque, em pleno século XXI, ainda há gente levando saco de lixo com restos de macarrão cozido aos pontos de entrega voluntária da Coleta Seletiva", lamenta a jornalista Regina Teixeira, coordenadora voluntária do programa.

"É imprescindível esse reinvestimento em comunicação, porque, em pleno século XXI, ainda há gente levando saco de lixo com restos de macarrão cozido aos pontos de entrega voluntária da Coleta Seletiva", lamenta a jornalista Regina Teixeira, coordenadora voluntária do programa.

Para participar, basta separar embalagens e recipientes de plástico, papel, metal e vidro que não forem reaproveitados, limpá-los e levá-los até um ponto de entrega voluntária. Itamambuca dispõem hoje em dia de 6 pontos de coleta seletiva, espalhados pela avenida central.

SAI faz coleta especial de pilhas e baterias
Já está à disposição de todos, na sede e na portaria da SAI, um coletor especial para pilhas e baterias usadas, que contêm metais pesados e podem contaminar o solo e a água se descartadas de forma inadequada. O material será encaminhado para a Cooperativa Educacional de Ubatuba, de onde seguirá para um centro de coleta especial, em São Paulo. A escola é parceira do Aquário de Ubatuba nesse importante projeto.

SAI forma agentes ambientais
Objetivo é desenvolver atividades que gerem renda e ajudem na formação de uma juventude mais consciente


Realizada pela SAI, com patrocínio da South to South e EAB Imóveis, a Operação Praia Limpa Verão 2005 conta com seis agentes ambientais, na faixa de 16 anos, pertencentes à comunidade de Itamambuca. Eles foram contratados temporariamente, para distribuir sacolinhas e orientar os turistas a recolher seu lixo da praia, não levar cachorros e participar do programa de Coleta Seletiva. Para compreender a razão e a importância desse trabalho, a equipe foi sensibilizada através de palestras e vídeos educativos, seguidos de debates e oficina de confecção de faixas, na qual foram criadas as seguintes mensagens: "Praia limpa. Planeta Sorrindo", "Surfista: entre na nossa onda e ajude a preservar a natureza" e "Fumantes: areia não é cinzeiro".

O grupo também está atuando na implantação de um projeto piloto de coleta seletiva no canto direito da praia, em parceria com os quiosques. Cada estabelecimento recebeu oito coletores de materiais recicláveis, doados pela Roxy. Os agentes ficam no local, orientando as pessoas a jogar somente o que estiver limpo, para não inviabilizar a reciclagem.

"Eu não tinha a mínima noção do problema do lixo e agora não só entendo como também defendo a coleta seletiva", declarou Flávio Henrique, um dos agentes ambientais.

Outra atividade do grupo foi percorrer as ruas do loteamento num dia nublado, em que a praia estava mais vazia, para levar informações sobre a coleta seletiva. "Tinha gente que não sabia da existência do programa e que, agora, vai começar a participar", contou o agente Flávio.

As atividades de treinamento e acompanhamento dos agentes ambientais estão sendo coordenadas por educadoras ambientais voluntárias, que planejam dar continuidade ao trabalho, dependendo do interesse do grupo. "A idéia é incentivar essa juventude a empreender projetos de geração de renda que contribuam com a preservação do meio ambiente e a manutenção da qualidade de vida, como, por exemplo, produção de papel reciclado e adubo orgânico, horta comunitária, centro de triagem e muito mais", avisa o trio formado pela cientista social Valéria Cushway, a jornalista Regina Teixeira e a turismóloga Carollinne Boé. (Fonte: SAI)

 


Texto: Regina Teixeira Fotos: Divulgação